o nada das libelinhas

Lisboa, 8 de Maio de 2015.

Sou praticamente atropelada por duas libelinhas gigantes. A horas diferentes do dia. Uma mensagem? Um sinal? Uma mensagem motivacional? Pouco me importa a categoria. São frases bonitas da existência em dois momentos de um dia, do dia que acaba uma semana,  e uma semana especialmente difícil. Talvez para alguns seja idiota aperceber-me disso ou sequer contá-lo aqui. Temos pena. Por vezes vida agarra-me o coração com a mão inteira, e não penso sequer em olhar para o outro lado. Podem-me chamar ridícula, romântica, ingénua, o que quiserem.

Eu sorrirei. Só isso.

Afinal, não há mais nada a fazer.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s