københavn fortællinger – udgangen

Accuweather: 1º (feels like -8º), rain or snow

Os dinamarqueses agem como se estivessem 14º: andam de bicicleta, passeiam pelas ruas com uns casacos inacreditavelmente fininhos, sem gorros na cabeça ou luvas, deslizam pela montanha-russa dos Jardins Tivoli dando os mesmos gritos que nós calaríamos se sequer nos passasse pela cabeça sentar-nos em algo semelhante no Inverno.

Dá para perceber que muito ao sul da Europa somos uns caguinchas: caem dois pingos de chuva e já não andamos de mota, a temperatura desce abaixo dos 12º e já reclamamos do horror do Inverno, anoitece a partir das seis e meia e lá vem a depressão. Sabem a que hora começa a ficar escuro aqui? Às 3 horas da tarde. Quer se queira ou não.

Pois somos. Mas apesar disso, apesar do mágico que se torna o Natal com neve, estas temperaturas, os milhares de luzinhas e as casinhas de duendes, eu gosto mais de viver ali nas ruas mais abaixo. Preciso do sol e de todos os clichés que se possam enumerar. Isto de uma pessoa se vestir de ursinho até tem graça. Tem graça de vez em quando; depois, chega.

Mas talvez não seja apenas isso; provavelmente é o terceiro prazer de uma viagem. Como dizia o John Cleese numa entrevista que li recentemente: ‘... one of the best things about travelling is the day you go back home.’

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s