o lado sacana

Há coisas que eu não sei explicar.

Não sei como se traduz o efeito de uma música que nos revolve.

Penso que o caminho começa nos ouvidos; nem disso tenho a certeza. Talvez esteja na pele o nosso verdadeiro poder de audição; mas isso é curto:  aquilo que não sei compreender vai além da simples escuta. A pele; talvez seja mesmo a pele a grande culpada, os poros funcionando como leitores apurados de partituras imensas que se estendem além das notas escritas, em dimensões que não conhecemos, os poros amplificando e conduzindo os sons corpo adentro até detonar as sensações. Sensações que são tramadas porque não se previnem, não se catalogam nem são possíveis de antecipar.

O efeito da música é parecido com o de estar entre pessoas que parecem destinadas a estarem juntas. Não sou capaz de traduzir como ou por que razão se instala aquela espécie de paragem do ar. Contudo, o ar suspende-se, mais uma vez na escuta do próprio e dos outros, como uma outra história paralela que estivesse a ser escrita por muitas mãos.

Há coisas que não consigo mesmo explicar. O que sei é que a minha pele é fina e os poros quase não se vêem. Tem esse lado sacana, a estúpida. E hoje está mais sacana que nunca.

Advertisements

One thought on “o lado sacana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s