a loucura de um poema

A mulher tenta escrever um poema.

(Nunca foi a praia dela.)

Tenta escrever um poema em Inglês.

(Deve estar doida, coitada.)

Um poema cujas frases devem começar com preposições e não conterem verbos.

(Mesmo, mesmo doida.)

E tudo por causa de uma vontade de aperfeiçoamento de uma língua que não é a sua.

(Há doidos para tudo.)

A mulher está quase doida, portanto; mas ainda consegue achar graça ao desespero que lhe assiste.

(I rest my case.)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s