saber esperar

A mulher não sabe para onde se virar, entre tudo o que tem para escrever, o que tem de pensar, a aprendizagem de uma língua de modo mais profundo e o trabalho que se avoluma.

Contudo, não se queixa. Ela sempre gostou de um pouco de pressão, aquela que a faz seguir em frente, nunca gostou de ficar parada, apenas por alguns instantes, quando se torna importante observar, tomar a temperatura, saborear.

Esperou anos por este momento suspenso, aquele onde muitas coisas se preparam e parte da aventura é não saber onde estará no tempo mais distante que virá depois.

Por isso, a mulher vive e produz cada dia novo. A diferença está na maturidade com que o faz. Alguns anos atrás, estaria ansiosa, aguardando as respostas, impacientando-se. Hoje, contenta-se com comedimento, faz um alto e espera.

Saber esperar (sem esperar) mais que uma virtude, é uma aprendizagem.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s