setembro

602417_10151615843999337_123442349_n

Já experimentei guardá-lo num frasquinho. Passados alguns dias, fenece e morre.

Já experimentei provar mais vezes as minhas lágrimas e imaginá-lo aí. Fica mais perto mas não se compara.

Eu sei. Sei que o Outono faz falta.

Contudo, os dias ficam mais pequenos e o tempo, aos poucos, vai refrescando. Não gosto da luz mais curta, mais fria, o vento seca-me a pele.

Também sei. Sei que vêm partes boas.

O recato. Da lenha que começa a armazenar-se, dos amigos que se recebem dentro de portas, trazendo coisas saborosas e abraços mais quentes. Chegam as castanhas e a vontade de cozinhar compotas e doces, os biscoitos que são tradição na minha casa, os miúdos de mãos enfarinhadas e as bocas repletas de massa crua.

Eu sei. Sei que o Outono faz falta.

Apesar disso, apesar de tentar pensar em tudo o que é bom, já sinto a saudade do mar.

Ele continua lá, não sai da praia, bem sei; também experimento sempre visitá-lo, não perder o contacto. Falta o tacto da pele toda, dos cabelos, cada poro absorvendo a força do sal e o movimento das águas.

Talvez seja isto, o Outono. A lembrança que se renova a cada dia mais frio, preparando, hora a hora, um dia de reencontro que será, para sempre, como o primeiro.

Anúncios

2 thoughts on “setembro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s