não será

Fico triste quando o miúdo mais novo volta triste da Escola.

Fico furiosa quando percebo que não tem prazer em ir à Escola.

Fico preocupada quando me pede demasiadas vezes para não ir.

Aos cinco anos, como diz uma grande amiga conhecedora do assunto em profundidade, as crianças devem ir e voltar felizes da instituição que os ensina, maravilhar-se com o que aprendem e com as conquistas que ali fazem.

Infelizmente, são demasiadas as vezes em que os alunos são olhados como uma massa indiferenciada na qual se premeia mais a média  do que a originalidade ou a sensibilidade.

E, estupidamente, o que muitas escolas não compreendem (mais uma vez parafraseando a minha amiga) é que são crianças felizes quem constrói o melhor cartão de visita, não são professores rígidos que afastam os miúdos da sede do conhecimento.

Muito trabalho está ainda por fazer ao nível do Ensino e da Educação, as bases sólidas para uma população consciente, curiosa e por isso exigente.

Talvez dê jeito que assim não seja. Mas na parte que me toca, assim não será.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s