pêra-doce, não.

O de cinco anos enerva-se quando eu não percebo o que diz. Faz um drama monumental e acusa-me de não estar com atenção.

O de dezassete enerva-se quando tento perceber. Rebola os olhos e acusa-me de lhe dar demasiada atenção.

Graças a Deus lembro-me do ar enjoado do meu irmão quando a minha mãe lhe perguntava qualquer coisa na mesma idade. Ajuda pensar que com o tempo tudo passará; mas por agora não torna algumas manhãs nada fáceis.

Azarucho, ninguém disse que ser mãe era pêra-doce.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s