oxigénio

As tuas mãos foram-se transformando nas minhas. Percorrendo os poros, um a um, foram procurando, ao de leve, os arrepios. Dessa maneira descenderam, devagarinho. Finalmente, fechei os olhos; eram as tuas mãos, de novo, naquele suspiro.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s