a maior fortuna do mundo

Por que é que temos tanto medo de dizer não?

Temos receio da palavra, temos pejo em ser desagradáveis, preterimos o respeito por nós próprios com a vontade de agradar, sem compreender que a segunda traz claramente mais dissabores, deixa-nos sem vontade de olhar para o espelho.

O não é uma palavra incompreendida, abusada ou utilizada com pouca precisão. Quando carece de substância ou quando essa se procura apenas pelo uso contínuo da palavra, fica sem conteúdo ou com o mesmo absolutamente pervertido.

Não, é muito mais que isso. É uma manifestação de poder e, por isso, é absolutamente recomendável o seu uso em determinadas circunstâncias, não existe nenhuma outra que a substitua:

Quando nos faltam ao respeito.

Quando estamos diante de quem não nos aprecia.

Quando tentam diminuir-nos.

Quando nos fazem uma proposta que demonstra uma total falta de consideração por aquilo que é a nossa experiência, a nossa capacidade de trabalho ou aquilo que somos capazes de descobrir e realizar.

Nenhum dinheiro do mundo é suficiente para passar por cima destas situações. E, mesmo que seja muito, não paga o desconsolo e a desilusão que destroem aos poucos o quanto gostamos de nós.

Por outro lado, dizer não em qualquer uma destas ocasiões, é rápido, tem um efeito seco, quase fulminante, e os resultados são a maior fortuna pessoal do mundo.

A mulher compreendeu finalmente o valor positivo da palavra não. Custou-lhe vários anos e alguns abandonos de si mesma, o que para o caso pouco interessa. O que importa é que já sabe.

Sim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s