metamorfose

Agora mesmo, mesmo agora, e durante todas as horas da noite que se passaram, ter-me-ia metamorfoseado. Na Primavera, por exemplo. Assim não teria em que pensar. Não me preocuparia com aquilo que as circunstâncias nos obrigam a engolir. Apenas seria flores, perfumes  e cor.  Nada de amargura, apenas harmonia e respeito. Apenas pétalas, folhas e odores. A Primavera não faz o que faz para parecer bem ou parecer bonito. A Primavera respeita os espaços Apenas, é. Eu, às vezes, gostava de ser somente isso. Noutras, esqueço-me, e a vida anda para a frente, os dias passando, invisíveis na beleza, deixando algumas cicatrizes no verbo ser.


(foto de Sayaka Murayama)
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s