copiado à Patrícia Reis

DESTINO

Não bordo por destino
nem me dobro

Não cedo à mão da vida
nem me encubro

Não cumpro não aceito
nem me calo

Não amo o que é imposto
nem me afundo


Escrito pela Maria Teresa Horta, são as palavras mais bonitas que li hoje. Estavam no blogue da Patrícia Reis e não resisti a copiar porque depois delas fiquei tão calada que tudo o que pudesse escrever seria insignificante. 
Obrigada Pat por me tirares da minha zona de conforto e me ensinares que, afinal, também sei ler poesia.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s