leituras de verão VII


A capa do meu não é esta mas para o caso não interessa. Foi-me trazido de Praga e conta a correspondência entre Rainer Maria Rilke e um aspirante a poeta. Absolutamente delicioso, lê-se num sopro, com lápis ao lado para ir sublinhando passagens, e o polegar e indicador prontos para marcar as páginas que não queremos esquecer. Ideal para quem quer fazer da escrita uma parte importante da sua vida, vai por essa razão ficar na minha mesinha de cabeceira para sempre ou, por outras palavras, para que não me esqueça por que razão escrevo e preciso de o fazer.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s