O rio sobre duas rodas

O rio mostrava-se brilhante, como nos seus melhores dias, acompanhado por um céu azul turquesa. Durante o almoço, paquetes de grande porte disseram-nos adeus e o maior iate do mundo, desenhado por Philip Stark, flutuou vagarosamente diante dos nossos olhos, provocando o disparar em simultâneo de muitas máquinas fotográficas. Contudo, o melhor veio depois. Havia muito tempo que não passeava diante do Tejo. Hoje, descobri a ciclovia que asfaltaram desde a futura Fundação Champalimaud até depois do Cais do Sodré. Que bom. Finalmente o rio pode entrar-nos pelos olhos adentro sobre o deslizar silencioso de duas rodas.  
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s