Olha a ondaaaaaaa

No mar transparente e quente, o miúdo mais velho e eu fazíamos carreirinhas. Na excitação do momento eu era pouco mais velha que ele, forçando-me a recuperar por instantes a consciência de mãe. De súbito, ouço


– Olha a ondaaaaaa….!

Uma voz dos dezasseis anos pulou na minha memória. Saí rapidamente debaixo de água e procurei. Diante de mim, um grande amigo de adolescência comportava-se tal e qual como eu.

– Alexandreeeeee!

Gritei.
Beijos e abraços sucederam-se entre mil memórias atropeladas daqueles tempos, sob o olhar atónito dos filhos de ambos perante tão pouca maturidade dos pais. 
Um grandioso jantar já se prepara para recordar velhos tempos. Agora percebo os meus pais.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s