A minha família tem algo de Imelda

Justiça seja feita aos homens: não há coisa que alegre mais uma mulher um bocadinho deprimida que umas compras bem feitas, no lugar certo. 
Toca lá a confessar, meninas. Podemos ser mais ou menos interessadas, mais ou menos executivas, mais ou menos fúteis, mais ou menos desligadas, mais ou menos inteligentes, ou mais ou menos poupadas. A verdade é que num daqueles dias não, uma comprinha faz muito bem. Claro que cada uma terá as suas manias. Eu, confesso que uma das minhas são os sapatos, mal de família que, aliás, se estende a alguns elementos do sexo masculino. 
Nego-me rotundamente a contabilizar os meus pares com receio assumido do valor total. É verdade: acho que tenho complexo de Imelda Marcos. Por isso, em todas as estações, descubro sempre que me faz imensa falta aquela cor, ou que não poderei sobreviver sem o modelo xis. Anteontem (há que notar que só hoje o confesso) foi um desses dias. À minha pequenita neura circunstancial, juntou-se o enorme prazer de ter a minha mãe por perto… junção perigosissima. Assim me desgracei, reservando três pares de sandálias absolutamente indispensáveis… saí de peito cheio e sorriso nos lábios. Valha-nos isso nos momentos menos agradáveis da existência. E quem achar que tudo isto não passa de uma enorme futilidade, ou mente ou não é mulher.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s