O jarro

Dois jarros brancos e enormes esticam os seus pescoços verdes no meu jardim. Enganaram-me: ao olhar pela vidraça da sala, pensei que uma pomba, grande e branca, estava pousada na relva. Achei que estava demasiado quieta; depois, descobri mais outra. Mas não eram: são jarros. Jarros vaidosos, cheios de Primavera.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s