Estavas ali e não era só o corpo

Passeámos à beira-rio como nunca tínhamos feito, eu, sem querer dar parte de fraca mas sentindo-me mais pesada a cada passo, tu com pouca vontade porque detestas andar em passeio, e o miúdo entusiasmado com a sua máquina fotográfica na mão.

Depois de seguirmos a regata chegámos ao Museu; engolindo o meu orgulho estúpido, pedi para voltarmos para trás.
Almoçámos na varanda envidraçada de um restaurante. O miúdo ocupou a tua atenção toda e falou a refeição inteira sobre coisas que só a ti e ele interessam. Confesso que me aborreci de morte mas é lindo ver saudades tuas em alguém que não é teu filho.

Às vezes só gostava que tivesses a noção do quanto nos fazes falta. 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s